Países árabes se reúnem para decidir se pedem ajuda da ONU em meio a tensões

Países árabes se reúnem para decidir se pedem ajuda da ONU em meio a tensões

Palestinos querem que organização envie para Jerusalém oriental uma força internacional de proteção para ajudar a conter a violência na região

O Estado de S. Paulo

15 Outubro 2015 | 10h40

JERUSALÉM - Os países árabes farão nesta quinta-feira, 15, uma reunião para decidir se pedem uma sessão de emergência do Conselho de Segurança da ONU sobre as crescentes tensões na Cisjordânia e em Jerusalém.

Os palestinos querem que as Nações Unidas considerem enviar uma força internacional de proteção para Jerusalém oriental para ajudar a conter a violência, informou na quarta-feira seu representante na organização, Riyad Mansur.

A proposta será incluída em um projeto de resolução, que deverá ser apresentado pelos países árabes, com o objetivo distender a situação após semanas de enfrentamentos entre Israel e palestinos.

O projeto de resolução pedirá a retirada das forças de segurança israelenses das zonas de enfrentamento e o envio de uma força de proteção ao redor da mesquita de Al-Aqsa, na parte antiga de Jerusalém, onde os palestinos acusam Israel de planejar uma divisão da esplanada.

"Pensamos que devem ser enviados para cá observadores ou uma força internacional para garantir o status quo e para proteger os palestinos que vão rezar", disse Mansur a jornalistas. "A situação torna necessária uma proteção para o nosso povo nos territórios ocupados, a começar pela cidade velha de Jerusalém e a mesquita de Al-Aqsa", acrescentou.

Israel começou nesta quarta-feira a instalar postos de controle nos acessos aos bairros palestinos de Jerusalém oriental, em uma tentativa de deter a atual onda de ataques contra cidadãos israelenses. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.