Países de língua inglesa estão em desvantagem com o resto do mundo

Em um estudo do British Council se comprovou que a predominância da língua inglesa está acabando com a competitividade dos EUA e da Inglaterra.O filólogo David Graddol diz que a propagação mundial da língua inglesa, que trouxe grandes benefícios aos países que a tem como língua nativa, levará vários países a uma grave crise econômica e política num futuro próximo caso nada seja feito para mudar essa situação. Graddol mostra que os nascidos em países de língua inglesa tem uma grande desvantagem em relação a outras pessoas do mundo, pois estas possuem, em sua maioria, uma segunda ou terceira língua. A competição por vagas de diretoria em empresas multinacionais e a possibilidade de conseguir empregos em outros países diminui para as pessoas que só possuem sua língua natal.Pesquisas mostram que desde 1945 houve uma explosão da quantidade de pessoas aprendendo inglês, com isso Graddol pode calcular que em uma década cerca de 2 bilhões de pessoas estavam falando ou aprendendo inglês. Mas Graddol explica que a razão para o grande aumento da popularidade do inglês é devido a ele não ser apenas mais um idioma para a maioria de seus estudantes, se tornando uma habilidade básica universal. Estatísticas mostram que quase 60% das crianças do ensino primário da China estão aprendendo inglês. E que o total de pessoas fluentes em inglês na Índia e na China, 500 milhões no total, agora excede o número de qualquer outro lugar do mundo. A solução, diz Graddol, é que "os países de língua inglesa devem começar a ministrar, imediatamente, outras línguas", e ainda "temos que pensar cuidadosamente quais serão essas línguas. O francês, por exemplo, está desaparecendo como uma língua internacional, mas o espanhol, mandarim e árabe são as línguas do futuro."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.