Ahmed Jadallah/Reuters
Ahmed Jadallah/Reuters

Países do Golfo retiram observadores da Síria

Eles pediram ao Conselho de Segurança da ONU que aumente a pressão sobre o país

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2012 | 08h16

RIAD - Os Estados do Golfo Pérsico decidiram retirar seus observadores da Síria, que haviam sido enviados para o instável país como parte de uma missão da Liga Árabe, segundo um comunicado conjunto oficial divulgado nesta terça-feira, 24.

 

Veja também:
especialMAPA: 
A revolta que abalou o Oriente Médio
mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução
tabela ESPECIAL: Um ano de Primavera Árabe 

 

"Os Estados do Conselho de Cooperação do Golfo decidiram seguir a decisão da Arábia Saudita de retirar seus observadores da missão da Liga Árabe na Síria", afirmou o grupo em comunicado.

Os países da entidade - formada por Arábia Saudita, Omã, Emirados Árabes, Catar, Bahrein e Kuwait - pediram aos membros do Conselho de Segurança da ONU que aumentem a pressão sobre a Síria, para que o país implemente o plano da Liga Árabe a fim de acabar com os distúrbios.

 

A Síria enfrenta dez meses de repressão oficial a protestos pacíficos. Segundo a ONU, mais de 5 mil pessoas morreram na violência no país.

 

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.