Países doam US$ 11 milhões em ajuda humanitária ao Líbano

Mais de US$ 11 milhões serão doados em ajuda humanitária ao Líbano pelos países da Comissão Européia (CE) mais o Marrocos, depois dos ataques israelenses ao país. Segundo o comissário europeu de Desenvolvimento, Louis Michel, "pessoas inocentes estão sofrendo enquanto o conflito se intensifica e nós somos obrigados a aliviar o mais rápido possível esse sofrimento".Com o montante de 6 milhões de dólares, Michel acredita que a Cruz Vermelha, a ONU e as ONGs possam financiar suas ações de emergência.O rei Mohamed VI, do Marrocos, concedeu 5 milhões de dólares como "prova de solidariedade" ao povo libanês, além de uma ajuda emergencial de medicamentos.Mohamed conversou por telefone com o primeiro-ministro libanês, Faud Siniora, a quem comunicou sua decisão e expressou solidariedade e apoio ao povo, "à unidade, à soberania e à prosperidade do Líbano, país irmão". Durante a conversa, Siniora pediu a Mohamed que intervenha no Conselho de Segurança da ONU e nas decisões dos países com peso internacional para que se mobilizem e ponham fim nesta "grave escalada militar e drama humano" que está vivendo o seu país.O primeiro lote da ajuda de urgência marroquina sairá na noite desta segunda-feira em direção a Damasco, na Síria, de onde será transportado à Beirute.AtaquesDesde a quarta-feira passada mais de 100 pessoas morreram nos ataques israelenses contra o Líbano, enquanto os foguetes lançados pela milícia xiita libanesa Hezbollah do sul do país mataram mais de 20 pessoas em Israel.O estopim da crise foi o seqüestro de dois soldados israelenses pelo Hezbollah na quarta-feira passada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.