Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Palácio de Buckingham pede para ver livro sobre Diana

A família real pediu um exemplar antecipado do livro sobre a princesa Diana, escrito por seu ex-mordomo, Paul Burrel. Mas a editora enviou-lhe apenas extratos da publicação, segundo informações do próprio Palácio de Buckingham.O livro, A Royal Duty, será lançado a semana que vem, mas trechos dele foram publicados pelo jornal Daily Mirror, um dos tablóides londrinos especializados em fofocas reais. Eles revelam o conteúdo de cartas que o príncipe Philip, sogro da princesa, enviou a Diana e, principalmente, uma nota que ela teria escrito meses antes de sua morte, em que falava de um complô ? um acidente de carro especificamente ? destinado a tirá-la do caminho do príncipe Charles, deixando-o livre para um casamento com Camilla Parker Bowles.A editora Penguin explicou que enviou ao Buckingham apenas excertos do livro que se referiam ao duque de Edinburg, pois o pedido foi feito em seu nome. ?Temos de proteger nossos interesses comerciais, direitos autorais e tudo o mais, e não pareceu correto entregar o livro todo?, disse a porta-voz Joanna Prior.De acordo com notícias da imprensa britânica, o príncipe Philip e a rainha Elizabeth II estão furiosos porque Burrel incluiu as cartas particulares em seu livro e pensam em acioná-lo judicialmente. O porta-voz do palácio preferiu dizer que o casal estava aborrecido por ver as cartas no livro e não fez comentário sobre providências judiciais.Mas, segundo as notícias, a reação é a pior possível. ?Realeza em guerra?, trombeteia a manchete do The Daily Mail, afirmando que a revelação do livro, de que o príncipe Philip jamais imaginara que Charles poderia trocar Diana por Camilla, foi uma pedra de cal nas esperanças de Charles de casar-se com sua antiga namorada. O príncipe, entretanto, afirma que não tem planos de voltar a casar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.