Frank Augstein / AP
Frank Augstein / AP

Nasce filho de Meghan e Harry, 1º bebê inter-racial da história moderna da monarquia britânica

Menino é o sétimo na linha de sucessão do trono britânico, o oitavo bisneto da rainha Elizabeth II e não terá título de príncipe

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2019 | 10h09
Atualizado 07 de maio de 2019 | 12h24

LONDRES - A mulher do príncipe Harry, Meghan Markle, deu à luz um menino de 3,3 kg, informou o Palácio de Buckingham nesta segunda-feira, 6. A duquesa de Sussex, de 37 anos, e o marido, de 34 anos, ainda estão escolhendo o nome da criança, o primeiro bebê inter-racial da história recente da monarquia britânica.

Este é o primeiro filho do casal, que havia optado por não saber o sexo da criança com antecedência. O menino é o sétimo na linha de sucessão ao trono britânico e o oitavo bisneto da rainha Elizabeth II. Harry e Meghan já haviam marcado a história da família real com o casamento no ano passado. 

O príncipe Harry assistiu ao nascimento de seu primogênito, como fez seu irmão William com seus três filhos. Visivelmente encantado, deu a notícia aos jornalistas. "Estou muito feliz em anunciar que Meghan e eu tivemos um bebê esta manhã, um bebê muito saudável", afirmou Harry, em frente à residência do casal, em Windsor. Honrando a modernidade, ao mesmo tempo publicou uma mensagem na conta do casal no Instagram, que dizia: "É um menino!" e recebeu mais de 750 mil "curtidas" em uma hora. Criada no mês passado, a conta já tinha batido um recorde de rapidez ao reunir 1 milhão de seguidores em menos de seis horas.

Como o anúncio foi feito ali, especula-se que Meghan tenha optado por dar à luz em casa. Dessa forma, ela estaria seguindo os passos da rainha Elizabeth - que teve seus quatro filhos no Palácio de Buckingham ou na residência em Clarence. Antes da chegada do novo bebê real, o Palácio de Kensington havia anunciado que o casal não divulgaria detalhes sobre o plano para o nascimento. 

Segundo o Escritório de Estatístias Nacionais da Inglaterra, em 2017 apenas 2,1% das mulheres grávidas optaram por fazer o parto em casa na Inglaterra e Gales. 

Conde ou príncipe?

Diferente de seus primos, o filho de Harry e Meghan não será príncipe, a menos que a rainha queira. Seu título ainda não foi anunciado, mas poderia ser conde de Dumbarton (Escócia), o segundo dos títulos de nobreza que a rainha atribuiu a Harry na ocasião de seu casamento com Meghan.

O bebê será batizado na igreja anglicana, vestido com uma réplica do vestido de renda e cetim usado pela filha mais velha da rainha Vitória em 1841. O original, usado por 62 bebês da família real, não é utilizado desde 2004 para que não se deteriore.

Os bebês da família real são geralmente batizados pelo arcebispo de Canterbury na capela real do palácio de Saint James, com água do rio Jordão - onde Jesus foi batizado por João Batista, segundo o Evangelho -, derramada na pia de prata esculpida com ninfeias utilizada pela família real há várias gerações. Os bebês reais tem geralmente seis padrinhos e madrinhas.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, felicitou a família em sua conta no Twitter.

Meghan e Harry se casaram no Castelo de Windsor em 2018 e se mudaram para perto da residência real de Frogmore Cottage. Segundo a tradição, a rainha Elizabeth II e o círculo principal da família real foram os primeiros a serem informados do nascimento.

Logo depois foi colocada uma proclamação assinada pelos médicos reais em um cavalete no pátio do palácio de Buckingham, para informar a população. Para celebrar a chegada, são disparados tiros de canhão em Londres (62 disparos da Torre de Londres e 41 do Green Park, junto ao palácio de Buckingham).

O secretário pessoal da rainha é o encarregado de informar os governadores gerais da Commonwealth. 

O nome do bebê pode não ser anunciado por vários dias depois do nascimento: os britânicos tiveram que esperar uma semana antes de conhecer o nome de William e um mês para o de Charles.

O príncipe Harry disse nessa segunda-feira que quer apresentar o recém-nascido e anunciar seu nome "provavelmente dentro de dois dias".

Assim vai se diferenciar de seu irmão William e mulher Kate, cujos três filhos - o príncipe George, de 5 anos, a princesa Charlotte, de 4, e o príncipe Louis, de 1 - foram apresentados às câmeras do mundo inteiro logo após o nascimento.

Harry luta há anos para proteger sua vida pessoal. Sua relação com os meios de comunicação é tensa desde a morte de sua mãe, Diana, em um acidente de carro em Paris em 1997, perseguida por paparazzi. / NYT, AP, AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Meghan MarklePríncipe William

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.