Palestina: candidato preso ameaça liderança de Abbas

Pesquisas eleitorais publicadas hoje mostram que o líder palestino preso Marwan Barghouti representa uma séria ameaça ao candidato oficial à presidência da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. A eleição, marcada para 9 de janeiro, escolherá o sucessor de Yasser Arafat. Seguidores de Barghouti dizem, porém, que ele poderá abandonar o pleito se Abbas se comprometer com reformas.As pesquisas são as primeiras divulgadas desde que Barghouti registrou sua candidatura, tumultuando a política palestina. O candidato está preso em Israel, onde cumpre cinco sentenças de prisão perpétua. Os governos de EUA e Israel já se preparavam para negociar a paz com Abbas, o favorito, quando a candidatura de Barghouti surgiu.Em pesquisa realizada pela Universidade Bir Zeit, Barghouti aparece com 35% das intenções de voto, à frente de Abbas, com 34%. Outra pesquisa, do Centro Palestino para Pesquisa e Observação Política, chefiado pelo analista independente Khalil Shikaki, mostra Abbas com 40% e Barghouti com 38%. Apenas uma sondagem, do Centro Palestino de Opinião Pública, dá clara vantagem a Abbas - 40% contra 22%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.