Palestino de 15 anos é acusado de recrutar terroristas

Uma corte israelense indiciou um jovem palestino de 15 anos por "recrutar adolescentes para transformá-los em militantes suicidas" e por ajudar a preparar missões com o objetivo de "matar israelenses". De acordo com a corte, Nasser Awartani era o principal contato entre os jovens da cidade cisjordaniana de Nablus e os grupos militantes Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa e Frente Popular de Libertação da Palestina.Ele teria sido o responsável pelo recrutamento de um jovem de 16 anos que detonou os explosivos atados ao corpo em um posto militar israelense no ano passado, e por outro que foi detido com um cinturão explosivo no início de 2004. Ihlas Awartani, mãe de Nasser, assegurou que seu filho passa a maior parte do tempo livre dentro de casa e não poderia ser culpado de tais crimes. "Eles querem culpar alguém, então escolheram meu filho."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.