AHMAD GHARABLI/AFP
AHMAD GHARABLI/AFP

Palestino é morto na Cisjordânia após esfaquear 2 soldados israelenses

Motivação de ataque nas proximidades da cidade palestina de Sinjil são desconhecidas; um soldado, ferido no pescoço, está em situação crítica

O Estado de S. Paulo

08 de abril de 2015 | 09h33


JERUSALÉM - Um palestino esfaqueou nesta quarta-feira, 8, dois soldados israelenses antes de ser morto a tiros por forças israelenses em um cruzamento no norte da Cisjordânia, informou o Exército de Israel.

O fato foi registrado perto do cruzamento de Shiló, no limite do assentamento judaico do mesmo nome e próximo à cidade palestina de Sinjil, ao norte da cidade cisjordaniana de Ramallah.

O Exército israelense informou que um dos soldados feridos está em situação crítica, enquanto o outro sofreu ferimentos leves. Ambos foram levados para um hospital.

A nota militar acrescenta que "forças no local neutralizaram o agressor", em referência a fato de os soldados terem matado o autor das agressões.

De acordo com a imprensa local, o ferido em estado grave tem 20 anos e foi agredido com uma arma branca no pescoço.

Por enquanto, a identidade do agressor palestino não foi confirmada. Também não foi divulgado se ele realizou o ataque em nome de alguma organização ou se foi um ato individual.

Após o ataque, um grande número de forças de segurança israelenses foi deslocado para o local.

Trata-se do segundo fato similar registrado na Cisjordânia em uma semana, depois que na quinta-feira passada um palestino apunhalou um soldado israelense nas imediações de um posto de controle militar. Na ocasião, o soldado ficou levemente ferido e o agressor foi detido. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelCisjordâniaPalestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.