Palestino mata 10 israelenses na Cisjordânia

Um atirador palestino disparou contra soldados e veículos civis israelenses em um posto de controle da Cisjordânia, matando pelo menos 10 pessoas, disseram fontes militares neste domingo. Em outros dois incidentes, dois palestinos e um israelense morreram. Os episódios mais recentes aconteceram apenas 12 horas depois que um palestino suicida detonou uma bomba, no início da noite de ontem.Ele carregava os explosivos atados a seu corpo e explodiu num bairro de Jerusalém habitado majoritariamente por judeus ultra-ortodoxos. Além do suicida, nove pessoas morreram, inclusive crianças.Israel respondeu com uma série de ataques contra alvos palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Os palestinos disseram que pelo menos dois policiais morreram e vários civis ficaram feridos.Aviões F-16 sobrevoavam Gaza e a Cisjordânia, e botes da Marinha israelense se aproximavam da costa de Gaza, disseram palestinos.A milícia Brigadas Al-Aqsa, vinculada ao movimento político Fatah, de Yasser Arafat, assumiu a responsabilidade pelos ataques do homem-bomba de sábado, em Jerusalém, e o tiroteio no domingo, na Cisjordânia, perto do assentamento judaico de Ofra.A milícia, que jurou vingar as incursões e ataques perpetrados por Israel nos campos de refugiados de Balata e Jenin, na Cisjordânia, alegou que o tiroteio de hoje foi uma resposta às medidas do Exército israelense.Em Balata, um homem que ficou ferido nos ataques da semana passada morreu hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.