Palestino que vender terra a israelense pode ser morto

Uma corte palestina decidiu que qualquer palestino que vender terra a israelenses será imediatamente condenado à pena de morte. A decisão é uma resposta ao apelo do promotor público palestino Ahmed al-Mughani. A lei atual afirma que os tribunais podem escolher entre a prisão perpétua ou a pena de morte.

AE-AP, Agência Estado

20 Setembro 2010 | 12h33

Al-Mughani disse hoje que a atual legislação não é dura o suficiente. Na prática, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, não tem aprovado execuções desde sua chegada ao poder, em 2004.

No passado, houve mortes por linchamento de palestinos acusados de venderem terras aos israelenses. O tema é bastante sensível entre os palestinos. Muitos deles venderam terras aos judeus, no começo da imigração sionista, no fim do século XIX. Alguns continuam a vender suas propriedades para assentados israelenses, mas o governo palestino quer essas terras como parte de seu futuro Estado independente.

Mais conteúdo sobre:
vendaterrapalestinosIsraelpena

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.