Palestino suicida detona bomba em Jerusalém

Um palestino cometeu um atentado suicida hoje no centro de Jerusalém, detonando uma bomba e ferindo várias pessoas que estavam perto do local da explosão, disse a polícia.O palestino estava disfarçado de judeu ortodoxo e detonou a bomba quando dois policiais israelenses se preparavam para abordá-lo. Os policiais suspeitaram do palestino e queriam conferir a identidade do homem. O militante palestino morreu e deixou 11 pessoas feridas, uma delas seriamente.Janelas e carros foram destruídos pela bomba e na traseira de um carro havia sangue e partes de um corpo. Policiais cercaram a área e procuraram por mais bombas.Nenhum grupo assumiu ainda a autoria do atentado de hoje. Entretanto, os grupos radicais islâmicos Hamas e Jihad realizaram vários ataques suicidas durante os 11 meses de conflito no Oriente Médio.A explosão ocorreu às 7h45 em Jerusalém (1h45 em Brasília), perto do Hospital Bikur Holim, que fica a apenas um quarteirão da pizzaria onde 15 israelenses morreram e vários outros ficaram feridos em outro atentado suicida palestino. Entre as vítimas deste atentado estavam três brasileiros: Jorge Balaz, 60, que morreu, a esposa de Jorge, Flora, e a filha, Débora, que ficaram feridas.FPLP - Essa é a quinta explosão em Jerusalém em 24 horas. Ontem, quatro bombas foram detonadas pela manhã em Jerusalém e deixaram três pessoas levemente feridas.O grupo radical Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP) assumiu a responsabilidade por duas das explosões, em resposta ao assassinato do líder da facção, que foi morto na semana passada por helicópteros israelenses.Ainda não estava claro se os ataques de ontem e hoje poderão atrapalhar os esforços do ministro do Exterior de Israel, Shimon Peres, e do líder palestino Yasser Arafat para negociar um cessar-fogo, nesta semana, na Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.