Palestinos abrem fogo e matam três pessoas em Israel

Dois pistoleiros palestinos abriram fogo hoje contra pessoas que esperavam em um ponto de ônibus na cidade de Hadera, no norte de Israel, matando três delas e ferindo outras 12, informou a polícia, que atirou e matou os atacantes. O ataque ocorreu em um momento em que Israel se preparava para retirar suas tropas de cidades controladas por palestinos na Cisjordânia. Segundo um porta-voz do primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, a retirada deverá ocorrer como programado em Belém e Beit Jalla, mas apenas se a calma prevalecer nas duas cidades. O grupo Jihad Islâmica distribuiu uma mensagem em vídeo na qual assume a autoria do ataque. Testemunhas informaram que homens armados em um carro abriram fogo contra os israelenses e que, depois, a polícia os matou. Uma testemunha disse à rádio do exército que ela estava vendo no momento o corpo ensangüentado de um dos atiradores jogado na Rua Presidente, com um rifle automático ao seu lado. Este foi o segundo ataque a tiros de hoje. Mais cedo, homens armados em uma carro em movimento mataram a tiros um soldado israelense próximo à fronteira com a Cisjordânia. Um grupo palestino afiliado ao movimento Fath, de Yasser Arafat, assumiu a responsabilidade pelo assassinato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.