Palestinos apelam à ONU contra ocupação israelense

Os palestinos pediram nesta terça-feira ao Conselho de Segurança da ONU que ordene a retirada imediata das forças israelenses que entraram recentemente em cidades palestinas, e que crie um mecanismo de controle que contribua para deter a violência. O Conselho de 15 membros se preparava para debater, hoje mesmo, a resolução palestina. A resolução, apoiada na segunda-feira por países árabes e muçulmanos, manifestou grave preocupação sobre a deterioração da situação, mais de um ano após o reinício da violência entre palestinos e israelenses. Tropas e tanques israelenses lançaram a operação mais extensa dos últimos anos contra os palestinos após o assassinato, na quarta-feira passada, do ministro de Turismo israelense, por uma facção radical da OLP. Apesar dos pedidos de Washington para que se retirasse imediatamente, Israel disse nesta terça-feira que permanecerá em seis cidades da Cisjordânia até ?esmagar? os grupos militantes palestinos considerados responsáveis por ataques terroristas. A demanda palestina diz que houve uma "reocupação, pelas forças israelenses, de áreas sob total controle da Autoridade Palestina, particularmente áreas dentro e ao redor de várias cidades palestinas". Além disso, pede "a retirada plena e imediata das forças israelenses das áreas que reocupou recentemente". Também reclama "o estabelecimento de um mecanismo de controle para ajudar as partes a aplicarem as recomendações" de uma comissão internacional encabeçada pelo ex-senador americano George Mitchell. A resolução pede aos iraelenses e palestinos para acertarem "um acordo final sobre todas as questões".Leia o especial

Agencia Estado,

23 Outubro 2001 | 17h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.