Palestinos armados atacam centro cultural francês

Dezenas de palestinos armados desfiguraram a fachada de um centro cultural francês e atacaram um homem que tentou proteger o prédio, no mais recente protesto contra as caricaturas do profeta Maomé publicadas na Europa. Os desenhos causaram ondas de violência por todo o mundo islâmico.Em Nablus, cerca de 30 pistoleiros tentaram vandalizar o prédio mas concordaram, depois de negociar com um policial que guardava a construção, apenas escrever na fachada. Eles deixaram os dizeres "Deus é grande", "Este lugar está fechado" e traçaram um "X" sobre a porta.Num dado momento um homem não identificado tentou detê-los, dizendo que o que faziam era contra a democracia. Um dos extremistas agarrou o homem, apontou um fuzil para cabeça dele e em seguida disparou para o ar. A polícia interferiu, levando o homem embora.O centro cultural oferece aulas de francês a crianças palestinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.