Palestinos condenam plano para novas construções

O negociador palestino Saeb Erekat condenou nesta sexta-feira o plano de Israel de construir mais de 2.000 moradias na Cisjordânia. O projeto prevê a construção de 2.600 moradias no assentamento de Givat Hamatos, entre Jerusalém Oriental e Belém. Erekat disse que o plano "torna uma zombaria os esforços para uma paz justa e duradoura" entre Israel e os palestinos.

AE, Agência Estado

14 de outubro de 2011 | 16h08

Os palestinos reivindicam Jerusalém Oriental e a Cisjordânia para seu futuro Estado. Eles afirmam que não retomarão as negociações com Israel enquanto as construções não forem interrompidas nos assentamentos.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.