Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Palestinos enfrentam soldados na Cisjordânia

Palestinos entraram em confronto com forças de segurança israelenses hoje na cidade de Hebron, na Cisjordânia. Cerca de 300 manifestantes gritavam "milhares de mártires marcham para Jerusalém" e vários atiraram pedras contra integrantes das forças de segurança, que respondiam com gás lacrimogêneo.

AE, Agencia Estado

19 de março de 2010 | 16h43

Em Dir Nizam, perto de Ramallah, cerca de 100 palestinos atiraram pedras contra os soldados, ferindo levemente um deles, informaram os militares. Um comunicado militar diz que três manifestantes foram detidos e levados para interrogatório.

Confrontos semelhantes ocorreram em Bilin e Nilin, locais de protestos palestinos semanais contra a "barreira de segurança" israelense na Cisjordânia.

A polícia também está em alerta em Jerusalém, onde as autoridades mais uma vez impediram homens abaixo dos 50 anos de comparecer às orações no complexo da mesquita de Al-Aqsa. O porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld, disse que as orações no local ocorreram sem incidentes e Jerusalém estava calma, embora alguns jovens tenham jogado pedras contra a polícia no campo de refugiados palestinos de Shuafat, na fronteira da cidade.

Testemunhas disseram que policiais à paisana detiveram seis palestinos no local. Em Qalandia e Issawiya, também segundo testemunhas, ocorreram confrontos esporádicos. Segundo Rosenfeld, não houve feridos em nenhum dos incidentes.

Gaza

As maiores manifestações desta sexta-feira aconteceram na Faixa de Gaza, onde o grupo militante islâmico Hamas, que controla o território, e a Jihad Islâmica têm conclamado a realização de protestos.

Mais de 10 mil pessoas, dentre as quais havia cerca de 400 ativistas desarmados usando máscaras, protestaram na área central do território, enquanto outras 2 mil realizaram uma manifestação em Rafah, ao sul, segundo um jornalista da agência France Presse. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PalestinosIsraelConfrontoCisjordânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.