Palestinos enterram civil morto sob custódia de Israel

Milhares de pessoas participaram de uma procissão funerária na Cisjordânia para acompanhar o enterro do palestino Arafat Jaradat, de 30 anos, morto sob custódia de Israel.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2013 | 10h01

Os oficiais palestinos afirmam que os resultados da autópsia indicaram que Jaradat foi torturado por agentes israelenses. No entanto, Israel alega que não há uma causa conclusiva para a morte do palestino e que mais testes são necessários.

A morte de Jaradat ocorreu em um momento de tensão crescente na Cisjordânia, que têm alimentado temores israelenses sobre um terceiro levante palestino.

A polícia da Palestina buscou manter a ordem durante o funeral de Jaradat em sua aldeia, Saeer, nesta segunda-feira.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, e os oficiais israelenses trocaram acusações. Cada lado havia dito que o outro estava incitando a violência para ganhos políticos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
PalestinaIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.