Palestinos exigem compromisso de Israel com a paz

As facções palestinas estão dispostas a retomar o diálogo para suspender a violência no Oriente Médio, caso Israel aceite o chamado "mapa do caminho" e anuncie a suspensão de suas operações militares, informou o ministro das Relações Exteriores palestino, Nabil Shaath, que está em visita ao Cairo. "Se Israel aceitar o plano de paz, que até agora renegou, as facções palestinas declararão que virão de imediato ao Cairo para retomar o diálogo entre elas e a Autoridade Nacional Palestina?, completou. ?Nessa circunstância, se Israel anunciar seu compromisso em deter suas operações e os crimes individuais, por parte dos palestinos será expressado o compromisso total de pôr fim às operações" contra o Estado judeu, afirmou Shaath, depois de se encontrar, separadamente, com o secretário-geral da Liga Árabe, Amr Mussa, e o presidente egípcio, Honi Mubarak.Por sua vez, Mussa se negou a condenar as operações suicidas palestinas porque acredita que "estamos em uma fase muito crítica e estas operações são normais com a continuidade das ações israelenses nos territórios palestinos e as agressões contra o povo palestino".O "mapa do caminho", plano de paz proposto pelos Estados Unidos, a ONU, a União Européia e a Rússia (o chamado "Quarteto"), prevê, entre outras coisas, a criação de um Estado palestino em 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.