Mohamed Abed / AFP
Mohamed Abed / AFP

Palestinos homenageiam com escultura na areia criança síria morta em naufrágio

Aylan, de 3 anos, morreu com irmão e mãe quando tentava chegar de barco à Grécia

O Estado de S. Paulo, O Estado de S. Paulo

08 Setembro 2015 | 07h00

FAIXA DE GAZA - Moradores de Gaza fizeram uma escultura de areia em homenagem ao menino sírio Aylan Kurdi, de 3 anos, que morreu afogado em uma praia da Turquia na semana passada, quando sua família tentava chegar de barco à Europa fugindo da guerra em seu país.

Para a moradora Arwa Arbijan, a imagem tem um significado especial, já que, perto da praia onde foi construída a escultura, quatro crianças morreram atingidas por um foguete israelense na guerra de 2014.

"Quando vi esta obra, senti uma tristeza profunda e uma grande comoção. Também lembrei dos meninos da família Bakr, que morreram na praia de Gaza na última guerra", comentou.

O pequeno Aylan morreu afogado com o irmão de 5 anos e a mãe no naufrágio de duas embarcações em que eles tentavam chegar na noite da última terça-feira à ilha grega de Kos a partir da cidade turca de Bodrum.

Fotos do corpo de Aylan, que ilustram o drama de milhares de refugiados que fogem da guerra na Síria, geraram comoção. Amplamente divulgadas em todo o mundo, provocaram pressão sobre os governos para que façam mais pelos milhares de refugiados que chegam à Europa.

Ilustrações divulgadas nas redes sociais homenageiam o menino sírio. Os desenhos, compartilhados no Twitter e no Facebook, mostram Aylan com asas de anjo, dormindo em uma cama ou sendo levado por um anjo. Alguns posts foram acompanhados da hashtag #KiyiyaVuranInsanlik (humanidade levada com as águas).

O pai de Aylan, que sobreviveu ao naufrágio, enterrou os dois filhos e a mulher em sua cidade natal de Kobani, Síria. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.