Atef Safadi/Efe
Atef Safadi/Efe

Palestinos instalam poltrona gigante em Ramallah para pedir assento na ONU

Poltrona azul e branca é semelhante às poltronas dos membros da Assembleia Geral da ONU

EFE

20 Setembro 2011 | 11h29

RAMALLAH - Os palestinos colocaram nesta terça-feira, 20, uma poltrona gigante na praça de Al Manara, em Ramallah, para pedir ao mundo que apoie sua entrada como novo membro das Nações Unidas, que será solicitada pelo presidente Mahmoud Abbas oficialmente na próxima sexta-feira.

 

 

Veja também:

lista A busca pelo Estado palestino

lista ENTENDA: O que os palestinos buscam na ONU
especialESPECIAL: As disputas territoriais no Oriente Médio

 

 

"A poltrona simboliza o apoio do povo palestino à iniciativa do presidente Abbas para pedir sua plena adesão na ONU, um direito que os palestinos merecem", declarou Ayman Shteih, funcionário da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), na inauguração da instalação da poltrona.

 

 

Em cerimônia da qual participaram dezenas de pessoas, Shteih garantiu que o reconhecimento da Palestina como Estado pela comunidade internacional "é um sonho de todos os palestinos, que esperam vê-lo cumprido em breve".

 

A poltrona, de cor azul e branca, semelhante às poltronas dos representantes de cada país na Assembleia Geral da organização em Nova York, mede seis metros e meio de altura e três e meio de largura e é de alumínio.

 

O presidente Abbas está em Nova York, onde apresentará o pedido na Assembleia na sexta-feira, pouco depois que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, fizer um discurso do qual se espera uma crítica à reivindicação palestina, que o Estado judeu considera unilateral e nociva para o processo de paz.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.