Palestinos invadem posto israelense e matam 3 soldados

Com a ajuda da neblina espessa do início da manhã, palestinos armados invadiram um posto fortificado do Exército de Israel e mataram três soldados durante um tiroteio de 45 minutos. Dois agressores foram mortos logo em seguida, mas um terceiro escondeu-se durante horas nas proximidades e abriu fogo contra jornalistas que foram ao local. Um repórter foi ferido na perna.A infiltração ocorreu perto do fim de uma operação militar israelense em um campo de refugiados na Faixa de Gaza e em meio a muita tensão e violência por causa dos planos unilaterais do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, de retirar-se da região litorânea. O posto militar atacado protege o assentamento de Morag, no sudeste da Faixa de Gaza. O jornalista ferido, um repórter do jornal israelense Yediot Ahronot, acompanhava uma entrevista coletiva dada por um comandante militar local. O próprio comandante responsabilizou-se pelos primeiros-socorros da vítima. Num telefonema à Associated Press, três grupos locais assumiram a autoria do ataque à base: a Jihad Islâmica, a coalizão militante Comitês de Resistência Popular e as Brigadas Ahmed Abu el-Rish. Um dos invasores do posto militar era um estudante de 18 anos que já havia participado de choques com soldados israelenses no passado, disseram familiares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.