Palestinos: Israel deve optar por paz ou assentamentos

O negociador-chefe dos palestinos, Saeb Erakat, afirmou hoje que Israel precisa escolher entre a paz ou continuar os assentamentos judeus em Jerusalém. "A escolha do governo israelense é entre assentamentos ou a paz, eles não podem ter os dois", afirmou Erakat em entrevista à imprensa em Ramallah, capital política da Cisjordânia, região ocupada pelos israelenses.

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2010 | 14h27

A declaração foi dada alguns dias antes da retomada das negociações diretas entre as duas partes, marcada para 2 de setembro, em Washington. Apesar da crítica, o negociador disse acreditar que é possível chegar a um acordo em até um ano. Os dois lados concordaram em relançar as negociações após um hiato de 20 meses. Antes, os palestinos exigiam que os israelenses congelassem as construções em assentamentos na Cisjordânia e também em Jerusalém Oriental para começar a negociar.

Erakat deixou claro nesta segunda-feira, porém, que os assentamentos são um tema importante. Os palestinos esperam que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, mantenha um congelamento nas construções nos assentamentos, imposto em novembro passado. Segundo Erakat, caso Netanyahu decida encerrar a moratória nas construções, ele estará "decidindo parar as negociações". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.