Palestinos juram vingança após série de ataques de Israel

Onze palestinos morreram, até agora, numa série de ataques aéreos israelenses desfechados ao longo desta segunda-feira contra a Faixa de Gaza. Grupos palestinos como o Hamas e a Jihad Islâmica juraram vingança. Oito das vítimas foram mortas num campo de refugiados, quando um helicóptero disparou mísseis contra um carro numa rua movimentada. Ao todo, foram cinco os bombardeios contra Gaza, que atingiram um suposto depósito de armas, um armazém e o carro.A despeito da promessa de retaliação, o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, prometeu novos bombardeios. ?Os militares israelenses continuarão a agir para frustar ataques terroristas, capturar assassinos e liquidar organizações terroristas?, disse ele ao Parlamento.O mais violento dos ataques ocorreu no campo de refugiados de Nusseirat, no centro de Gaza. Os moradores disseram que helicópteros de Israel dispararam três mísseis contra uma rua movimentada, destruindo um carro. Segundo os moradores, um dos mortos era um médico que cuidava dos feridos quando o segundo míssil chegou.Centenas de moradores do campo ergueram os restos calcinados do automóvel e gritaram ?vingança! vingança!?. O canal 10 da TV israelense disse que nenhum dos ocupantes do automóvel era militante em grupos violentos, e classificou o bombardeio como ?um engano?. Os militares israelenses não fizeram comentário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.