Palestinos matam israelense; trégua é ameaçada

Uma mulher israelense foi morta e seu marido foi gravemente ferido nesta quinta-feira, em uma emboscada armada por palestinos na Cisjordânia.O casal dirigia-se ao assentamento judaico de Tekoah, ao sul da Cisjordânia, quando um outro veículo emparelhou e seus ocupantes abriram fogo. Os três filhos do casal não foram feridos pelos tiros.O tiroteio ameaça a trégua informal entre israelenses e palestinos, anunciada na terça-feira, quando o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat anunciou um cessar-fogo unilateral.O anúncio de Arafat fez com que o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, retirasse tropas israelenses de territórios palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.Sharon disse que a trégua na região deveria durar pelo menos 48 horas, antes que Arafat e o ministro das Relações Exteriores de Israel, Shimon Peres, se reunissem novamente.Uma reunião poderá ser realizada nesta quinta ou na sexta-feira, mas a morte dessa mulher levanta dúvidas sobre a concretização do encontro.Antes do tiroteio, Peres disse que os palestinos estavam fazendo um "esforço genuíno" para manter a paz na região. Entretanto, os grupos radicais islâmicos Hamas e Jihad disseram que não endossariam o cessar-fogo anunciado por Arafat e podem estar por trás dos ataques de hoje à noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.