Palestinos pedem a Bush que não receba Sharon na Casa Branca

Sanções dos EUA contra a Autoridade Palestina, tais como romper os vínculos, poderiam "causar um terremoto" no Oriente Médio, advertiu nesta sexta-feira um assessor de Yasser Arafat, depois que o presidente George W. Bush afirmou estar "muito desapontado" com o líder palestino. O assessor, Nabil Abu Rdeneh, disse que, ao contrário, Bush deveria adotar medidas contra o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, "e não o receber na Casa Branca". Sharon deve encontrar-se com Bush em 7 de fevereiro. Abuh Rdeneh disse que uma decisão dos EUA de romper vínculos com a Autoridade Palestina provocará "um terremoto na região que ninguém conseguirá deter". "O que é preciso é isolar Sharon e não recebê-lo na Casa Branca", disse o assessor.

Agencia Estado,

25 Janeiro 2002 | 19h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.