Palestinos prendem suspeitos de matar ministro israelense

As forças de segurança palestinas prenderam nesta quinta-feira três suspeitos do assassinato do ministro de Turismo israelense, Rehavam Zeevi. Essa medida vem ao encontro da exigência do primeiro ministro israelense Ariel Sharon para liberar o líder Yasser Arafat a sair do exílio, em Ramalá. O coronel Talal Dweikat, chefe da inteligência palestina em Nablus, disse que a ordem veio diretamente de Arafat.Os detidos são Hamdi Koran e Basel al-Asmar, acusados por Israel de envolvimento direto no assassinato do ministro em Jerusalém, em outubro do ano passado, e Ahed Abu Ghul, apontado como cúmplice do crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.