Palestinos querem retomar diálogo com Israel até o fim do mês

Negociadores insistem em marcar reunião entre as partes nas duas próximas semanas

Agência Estado

13 de janeiro de 2012 | 16h17

JERUSALÉM - Negociadores palestinos estão insistindo para marcar o final de janeiro como um prazo para encerrarem as negociações com Israel, apesar de um pedido dos Estados Unidos por flexibilidade, disseram funcionários da Autoridade Nacional Palestina (ANP) nesta sexta-feira.

 

Veja também:

especialMapa: as fronteiras da guerra no Oriente Médio

 

Os palestinos afirmam que um prazo poderá levar Israel a apresentar propostas, o que não aconteceu até agora, mas o prazo curto poderá impedir que as negociações avancem.

 

Nabil Abu Rudeinah, um assessor do presidente palestino Mahmoud Abbas, disse que os palestinos consideram a suspensão das negociações se não houver avanço até 26 de janeiro. "Esse dia, o 26 de janeiro, ainda é uma data limite", afirmou. A data inicialmente foi estabelecida pelo Quarteto de Madri - Estados Unidos, União Europeia, Rússia e as Nações Unidas - que levaram os dois lados de volta às negociações em outubro.

 

Mas Israel considera que as negociações de três meses começaram na verdade em 3 de janeiro, quando ocorreu a primeira reunião entre as duas partes em Amã, na Jordânia. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.