Palestinos realizarão eleições municipais

A Autoridade Nacional Palestina decidiu realizar as primeiras eleições municipais em décadas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. A ANP encontra-se sob pressão para pôr fim ao caos e à corrupção que aflige algumas cidades. O agravamento da situação foi um fator decisivo para persuadir Yasser Arafat, presidente da ANP, a autorizar o pleito. Trata-se do primeiro teste eleitoral de seu governo em oito anos, ressaltaram autoridades locais. A iniciativa vem à tona em meio a temores, dentro da ANP, de que opositores políticos, especialmente o grupo islâmico Hamas, ganhem influência.As eleições deverão ser realizadas em estágios, ao longo dos próximos meses. A primeira votação deverá ocorrer na cidade cisjordaniana de Jericó, no fim de agosto. De acordo com o gabinete palestino, uma eventual retirada de tropas israelenses posicionadas em grandes centros populacionais não representa uma condição para as eleições locais.Apesar disso, o primeiro-ministro da ANP, Ahmed Korei, reiterou nesta segunda-feira que a realização de eleições legislativas e presidenciais só será possível depois que as tropas israelenses deixarem os territórios palestinos. Ainda de acordo com ele, o prazo eleitoral estipulado por seu próprio governo - junho - não poderá ser cumprido por estar "fora da realidade". Korei disse que pedirá aos membros do chamado Quarteto de mediadores de paz (Estados Unidos, Rússia, União Européia e Organização das Nações Unidas) que proponha uma data, aparentemente para pressionar Israel a retirar suas tropas e remover os bloqueios rodoviários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.