Palestinos seqüestram funcionário da Cruz Vermelha

Quatro palestinos armados seqüestraram nesta quinta-feira um funcionário da Cruz Vermelha alemã na Faixa de Gaza, informou uma porta-voz da entidade. Nicolai Panke, o funcionário seqüestrado, está "são e salvo" e membros da Cruz Vermelha estão em contato com a Autoridade Palestina para tentar obter sua libertação, informou Alexandra Matijevic, a porta-voz.Panke foi seqüestrado por volta do meio-dia local em frente ao escritório da Cruz Vermelha em Khan Younis, na Faixa de Gaza, disse ela."Panke é o responsável por nossas atividades naquela área e ajudava pessoas que tiveram suas casas demolidas. Ele foi seqüestrado por quatro jovens armados", prosseguiu Matijevic. Segundo fontes, os seqüestradores eram policiais recentemente destituídos de suas funções nos serviços palestinos de segurança.Há cerca de dois meses, o mesmo grupo seqüestrou três italianos que estiveram em Gaza para manifestar solideriedade com os palestinos, disseram as fontes. Os italianos foram libertados ilesos. Matijevic recusou-se a dizer se os palestinos fizeram alguma exigência para libertar Panke: "Estamos em contato com a Autoridade Palestina. Não estamos negociando diretamente com os seqüestradores."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.