Palestinos: trégua depende de que Israel cesse ataques

O chefe do serviço de inteligência do Egito, que tenta negociar uma trégua no Oriente Médio, manteve conversações, hoje, com dirigentes palestinos e funcionários disseram que o êxito da tentativa depende em boa parte da disposição de Israel de frear suas operações militares.Combatentes palestinos disseram aos mediadores egípcios que estão dispostos a um cessar-fogo, sempre e quando as forças de segurança israelenses ponham fim ao assassinato seletivo de fugitivos, incursões e prisões maciças.Como parte do reatamento dos esforços de cessar-fogo, Omar Suleiman, chefe do serviço de inteligência do Egito, reuniu-se hoje com o primeiro-ministro Ahmed Kureia e com o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat. Kureia diz que deseja conseguir acordo com os grupos armados para que ponham fim aos ataques contra os israelenses e, a seguir, negociar uma trégua com Sharon.Horas antes, Suleiman reunira-se, em Jerusalém, com Meir Dagan, chefe do Mossad, a agência israelense de espionagem, segundo informações de funcionários egípcios. Os israelenses recusaram-se a comentar o encontro. Suleiman também manteve conversações com o embaixador dos Estados Unidos em Israel, Dan Kurtzer.Os serviços de segurança israelenses estão divididos em torno da aceitação de uma trégua que não inclua a repressão aos militantes palestinos. Embora o exército aceite esse tipo de trégua, o Shin Bet se opõe, dizendo que isso permitirá que os grupos armados se aproveitem do cessar-fogo para reconstruir seu aparato militar.Em ocasiões anteriores, o governo de Israel disse que só cessará os ataques contra os militantes palestinos se as forças de segurança começarem a desmantelar grupos armados, entre eles o Hamas e o Gerra Santa Islâmica. Entretanto, as autoridades israelenses deram sinais, nos últimos meses, de que estão dispostas a tentar uma trégua por um período limitado, sem insistir na repressão imediata dos grupos armados.Na semana passada, quatro ex-diretores do serviço de segurança israelense Shin Bet advertiram que Israel se encaminha para o desastre se o conflito com os palestinos não for resolvido logo.Um cessar-fogo é considerado essencial para reavivar as negociações de paz patrocinadas pelos Estados Unidos, que têm como propósito a criação de um estado palestino em 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.