Palestinos vão pedir independência ao Conselho da ONU

Altos oficiais palestinos disseram hoje que pretendem pedir a aprovação das Nações Unidas (ONU) para se tornarem um Estado independente, sem o consentimento de Israel. Os oficiais acrescentaram que é pouco provável que esse objetivo seja atingido através de negociações de paz.

AE-AP, Agencia Estado

15 Novembro 2009 | 12h35

O negociador palestino Saeb Erekat disse na rádio estatal israelense que representantes palestinos vão pedir independência ao Conselho de Segurança da ONU, após 18 anos de negociações frustradas com Israel. "Vamos seguir este caminho para manter viva a esperança dos palestinos," disse Erekat.

Altos oficiais israelenses revidaram. "Os palestinos precisam entender que ações unilaterais não terão os resultados esperados", disse o vice-primeiro-ministro israelense Silvan Shalom.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, quer que os palestinos negociem com ele, mas os palestinos exigem como pré-condição o congelamento de novos assentamentos israelenses.

Mesmo se a ONU endossasse um Estado palestino, sua implementação será quase impossível enquanto Israel mantiver o controle da Cisjordânia e de Jerusalém oriental.

Mais conteúdo sobre:
Israel Palestina Cisjordânia Hamas Fatah

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.