Panahi foi libertado e está bem, confirma esposa

O diretor de cinema iraniano Jafar Panahi, que estava detido desde março, foi libertado hoje sob fiança, informou o escritório da promotoria de Teerã, segundo texto veiculado pela agência de notícias Fars. A mulher do cineasta, Tahereh Saeedi, chegou a contestar a versão oficial, mas horas depois confirmou a libertação após o pagamento de fiança. "Ele está bem. Nós levaremos ele ao médico", disse ela à AFP.

AE-AP, Agência Estado

25 Maio 2010 | 11h43

"Jafar Panahi foi libertado da prisão Evin, em Teerã, nesta terça-feira, após pagar fiança de dois bilhões de rials (US$ 200 mil)", afirmou a agência Fars, citando o escritório da promotoria como a fonte da informação. A agência semioficial Ilna também confirmou o fato. A notícia sobre sua libertação vem a público após relatos de que Panahi havia iniciado uma greve de fome, para protestar contra as condições de sua detenção.

O promotor público de Teerã Abbas Jafari Dolatabadi anunciou ontem que Panahi teria direito à liberdade condicional, após pagar fiança. O promotor acrescentou que visitou Panahi na prisão Evin, na última quinta-feira. "Durante o encontro, o pedido dele de ser liberado até o julgamento foi examinado e aceito", disse o promotor.

Um apoiador do movimento de oposição no Irã, Panahi, de 49 anos, foi preso em sua casa em 1º de março, junto com outras 16 pessoas, incluindo sua mulher e a filha. A maioria dessas pessoas já foi liberada.

Em abril, o ministro da Cultura, Mohammad Hosseini, disse que Panahi foi detido por fazer um filme contrário ao regime sobre os distúrbios ocorridos no ano passado, após a eleição em que Mahmoud Ahmadinejad foi reeleito presidente. A oposição reclamou de fraudes generalizadas nas urnas.

Panahi foi lembrado por vários artistas presentes no Festival de Cannes, que terminou no domingo, entre eles a atriz Juliette Binoche, que chorou em entrevista coletiva quando o caso foi tratado. O cineasta iraniano fez filmes como "O Balão Branco" e "O Círculo". Por este último, recebeu o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Com informações da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Irã cineasta Jafar Panahi libertação esposa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.