Panamá detém navio com mísseis da Coreia do Norte

O Panamá deteve uma embarcação que navegava sob a bandeira da Coreia do Norte suspeita de levar mísseis de Cuba, afirmou o presidente do país, Ricardo Martinelli, em uma entrevista para uma emissora de rádio nesta segunda-feira.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 08h25

O navio foi detido sob suspeita de levar drogas, mas inspetores descobriram o carregamento de mísseis, segundo Martelli. "Sob contêineres de açúcar, foram encontrados contêineres com mísseis sofisticados. Isso é proibido."

Não ficou imediatamente claro quando o navio foi detido. Alguns relatos indicam que a embarcação foi abordado na última sexta-feira.

Martinelli também postou uma foto em sua conta oficial no Twitter, que mostrava grandes recipientes cilíndricos identificados pelo presidente como material "bélico" na embarcação.

Todo o tipo de comércio de armas com a Coreia do Norte é proibido sob sanções das Nações Unidas.

Martinelli também disse na entrevista que o capitão do navio tentou se suicidar e a tripulação se recusou a cooperar com os inspetores. Notícias informaram que o capitão está vivo e foi detido com a tripulação.

"Para que o mundo saiba que você não pode passar material bélico não declarado através do Canal do Panamá. O Canal do Panamá é um canal de paz, e não um canal de guerra", disse Martinelli. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
panamácubacoreia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.