Panamá escolhe presidente para os próximos 5 anos

Mais de 2,2 milhões de panamenhos estavam habilitados a comparecer hoje às urnas para eleger o presidente ao longo dos próximos cinco anos, em uma eleição que tinha o empresário multimilionário Ricardo Martinelli como forte oponente da candidata governista Balbina Herrera. Além do presidente, os panamenhos vão escolher o vice-presidente, 71 deputados para a Assembleia Nacional, 75 prefeitos e 623 representantes das Corregedorias para o período de 2009-14.

AE-AP, Agencia Estado

03 de maio de 2009 | 13h49

"Hoje, os panamenhos estão participando de um processo de exercício de seu direito ao voto em plena democracia, com toda liberdade e com toda a transparência", observou o presidente Martín Torrijos, que deve entregar o cargo em 1º de julho. A votação começou sem incidentes e de forma pacífica.

Balbina Herrera, de 54 anos e que integra uma coalizão encabeçada pelo Partido Revolucionário Democrático (PRD), que está no poder, votou em uma escola da capital 45 minutos depois da abertura das urnas, às 7 horas da manhã (horário local). "Confio em Deus e no povo panamenho", disse. A ex-ministro da Habitação conclamou os panamenhos a votarem com respeito e tolerância.

Martinelli, de 57 anos e representante da Aliança para a Mudança, que inclui quatro partidos conservadores, votará mais tarde, assim como o outro candidato, o ex-presidente Guillermo Endara (1989-94), que aparece com possibilidades remotas para conseguir um novo mandato, segundo sondagens.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçãoPanamá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.