Panamá oferece asilo a Aristide

A presidente do Panamá, Mireya Moscoso, disse neste domingo que seu país poderá conceder asilo político ao ex-presidente do Haiti, Jean-Bertrand Aristide, que renunciou e fugiu de seu país. Entretanto, Moscoso garantiu que Aristide não pediu asilo. "Acho que temos que ver com compaixão este país abatido pela miséria e desnutrição", disse a presidente. A própria Mireya Moscoso viveu 10 anos exilada nos Estados Unidos. Ela disse: "Eu sei o que é ser posto para fora de seu próprio país". O Panamá foi o primeiro país a sinalizar que Aristide seria benvindo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.