EFE/David Fernandez
EFE/David Fernandez

População protesta com 'Panelaços' em Buenos Aires contra aumento de tarifas

A três dias de acabar 2018, ano marcado por uma crise econômica na Argentina, o terceiro ano do mandato de Macri termina com inflação próxima a 47%

EFE, O Estado de S.Paulo

29 Dezembro 2018 | 02h11

BUENOS AIRES - Moradores de diferentes bairros de Buenos Aires protestaram nesta sexta-feira batendo panelas nas ruas da capital contra o aumento de tarifas de luz, água, gás e transporte público anunciado esta semana pelo Governo de Mauricio Macri.

Dezenas de pessoas convocadas espontaneamente se reuniram em diferentes pontos da capital argentina e fizeram um "panelaço" acompanhado de bandeiras do país e palavras de ordem contra as últimas medidas do governo, que entrarão em vigor a partir de janeiro.

A três dias de acabar 2018, ano marcado por uma crise econômica na Argentina, o terceiro ano do mandato de Macri termina com inflação próxima a 47%.

A Secretaria de Energia anunciou aumento de até 55% na conta de luz entre os meses de fevereiro e agosto na cidade e na província de Buenos Aires, e em torno de 35% nos demais distritos do país. O responsável pela pasta, Javier Iguacel, renunciou hoje a seu cargo, um dia depois deste anúncio, e será substituído por Gustavo Lopetegui.

Ao longo da semana, os anúncios de aumentos foram se sucedendo, na quarta-feira com alta de 38% nas passagens de ônibus, trens e metrô. Também se calcula que a tarifa do gás aumentará 35% em 2019

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.