Papa aceita renúncia de bispo envolvido em acidente fatal

O bispo Thomas O?Brien, do Arizona, que confessou ter acobertado casos de abuso sexual cometido por padres e agora é acusado de matar um homem num incidente de atropelamento e fuga, teve sua renúncia aceita pelo papa João Paulo II. O Vaticano indicou o arcebispo de Santa Fé, no Novo México, Michael Sheehan, administrador interino da diocese.Num comunicado de duas linhas, o Vaticano informa que João Paulo II aceitou a renúncia de O?Brien da posição de líder espiritual do católicos do Estado de Arizona, sob a cláusula da lei canônica que permite a um sacerdote renunciar por motivo de doença ou ?outra razão séria? que o torne ?inadequado para o exercício da autoridade?.O bispo foi acusado, na terça-feira, de abandonar a cena de um acidente com morte, depois que os policiais que investigavam o caso de atropelamento com morte e fuga rastrearam a placa do carro do bispo e descobriram o pára-brisa quebrado. O?Brien disse que havia tomado um pouco de vinho na missa, mas que não estava intoxicado. O bispo também disse à polícia que pensou ter atropelado um animal, ou que alguém havia jogado uma pedra no veículo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.