Papa aceita renúncia do bispo da diocese de Jackson

O papa João Paulo IIaceitou, por razões de idade, a renúncia do bispo William Houck,da diocese de Jackson, no estado do Mississipi, onderecentemente foram abertos dois processos exigindo umaindenização de US$ 75 milhões em casos de abuso sexual. Houck completa 77 anos em junho. O Vaticano exige que osbispos apresentem seu pedido de renúncia ao completarem 75 anos,e cabe ao pontífice aceitá-la ou pedir que o bispo continue emsua função. O Vaticano disse nesta sexta-feira que o papa aceitou arenúncia devido à idade avançada de Houck e nomeou MonsenhorJoseph Latino, atualmente vigário-geral da diocese deHouma-Thibodaux, na Louisiana, como novo bispo de Jackson. Em junho, três irmãos abriram um processo de US$ 48milhões contra a diocese de Jackson, acusando as autoridadeseclesiásticas locais de terem ignorado as acusações de abusosexual contra um sacerdote, em episódios ocorridos entre 1969 e1974, quando os meninos tinham entre 5 e 14 anos. O processo cita a diocese e seu clero, incluindo Houck eo ex-vigário geral local, Bernard Law, acusando-os de não tereminvestigado o alegado abuso. Law, que agora é cardeal, renunciou no mês passado comochefe da diocese de Boston, principal foco de atenção sobre oescândalo de abuso sexual que envolveu a Igreja Católica nosEUA. Os irmãos Kenneth, Thomas e Francis Morrison disseramque os abusos continuaram depois de Law ter sido informado arespeito. Houck foi citado no processo por estar à frente dadiocese. Em resposta às denúncias, a diocese de Jackson disse queo acusado, reverendo George Broussard, foi submetido atratamento psiquiátrico e reavaliação periódica, e qualificou de"vagas" as acusações contra ele. Em julho, dois homens abriram um processo de US$ 27milhões contra a diocese, alegando terem sofrido abusos por partede sacerdotes católicos e acusando a Igreja de encobrir o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.