Papa alerta comunidade internacional para fome na África

Durante sua bênção semanal aos peregrinos, o papa Bento XVI alertou o mundo hoje para que não se esqueça das vítimas da fome no Chifre da África. "É proibido ser indiferente diante da tragédia da fome", disse o papa, em sua residência de verão ao sul de Roma. Em 19 de julho, o Vaticano enviou 50 mil euros para a região. O escritório das Nações Unidas para coordenação de assuntos humanitários diz que quase 11 milhões de pessoas precisam de assistência, pois o Chifre da África enfrenta a pior seca em 60 anos.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2011 | 11h36

O pontífice convidou os fiéis a "pensarem nos muitos irmãos e irmãs que, nestes dias, no Chifre da África, estão sofrendo consequências dramáticas da fome, agravadas pela guerra e pela ausência de instituições sólidas".

Bento XVI tem acompanhado a crise na região africana com preocupação. Esta foi sua segunda menção sobre o problema nas últimas semanas, referindo-se à seca na Somália e em países vizinhos. Duas semanas atrás, ele alertou a comunidade internacional para que se movimentasse rapidamente na ajuda às centenas de milhares de pessoas que fogem da seca e da fome. Milhares de refugiados estão buscando abrigo em acampamentos na Etiópia e no Quênia, à procura de comida após várias temporadas sem chuvas, o que matou o gado e as plantações. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁfricafomePapaBentoalerta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.