Papa aparece disposto na festa de 25 anos de pontificado

O papa João Paulo II desfilou no papamóvel, acenou para os fiéis, beijou crianças, abençoou recém-casados, fez um apelo à reconciliação na Bolívia e agradeceu em seis línguas às homenagens que começou a receber na comemoração do 25º aniversário de seu pontificado. "Sou grato, do fundo do coração, por terem vindo aqui hoje e nestes 25 anos", disse o papa Karol Wojtyla, dirigindo-se em polonês a seus compatriotas, uma animada delegação que agitava bandeirinhas vermelhas e brancas, as cores da Polônia, entre uma multidão de cerca de 16 mil pessoas. João Paulo II, que tem 83 anos e sofre do mal de Parkinson, falou com voz fraca e arrastada, mas parecia mais disposto do que em suas últimas aparições em público. O papa chegou a sorrir e a brincar com grupos de religiosos, entre os quais bispos e cardeais, que estão em Roma para as comemorações do jubileu do pontificado - um dos mais longos da história da Igreja, só inferior aos de Leão XIII, de Pio IX e do apóstolo Pedro.Depois de ler uma mensagem catequética sobre trechos da Bíblia, como costuma fazer nas audiências das quartas-feiras, João Paulo II dirigiu mensagens aos fiéis em italiano, francês, inglês, alemão, espanhol e português."Faço votos para que sejam portadores do apreço e da esperança que o papa tem pela Nação brasileira, com uma propiciadora bênção, extensiva a todos os demais peregrinos de língua portuguesa", disse João Paulo II, ao saudar a tripulação do navio-escola Brasil, que percorre o mundo em viagem de instrução e está ancorado, esta semana, no porto de Civita Vecchia, perto de Roma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.