Papa Bento 16 pede fim de conflitos na Síria

O papa Bento 16 pediu hoje o fim dos conflitos na Síria e a retomada nas negociações de paz entre israelenses e palestinos em sua mensagem de Natal. O papa fez seu discurso "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo em latim) na galeria da Basílica de São Pedro para centenas de turistas e peregrinos.

AE - AP, Agência Estado

25 de dezembro de 2011 | 11h29

Bento 16 disse ter rezado para que o nascimento de Jesus envie uma mensagem para todos que precisam ser salvos do sofrimento. Ele citou refugiados do Chifre da África e vítimas de inundações na Tailândia, entre outros, e pediu um maior diálogo político em Mianmar e estabilidade no Iraque, Afeganistão e região dos Grandes Lagos da África.

Ele afirmou ter rezado para que Deus ajude israelenses e palestinos a retomarem as negociações. "Que Ele traga o fim à violência na Síria, onde muito sangue já foi derramado", completou.

O papa não mencionou as explosões deste domingo na Nigéria, mas o Vaticano emitiu um comunicado em que considera os ataques um sinal de "crueldade e absurdo, aversão cega" que não mostra respeito pela vida humana. A assessoria de imprensa do Vaticano destacou que o discurso de Bento 16 estava pronto bem antes dos ataques. Após o discurso, o papa fez saudações de Natal em 65 línguas diferentes ao som dos sinos.

Na Cisjordânia, centenas de cristãos desafiaram a chuva e o vento para participar da Missa de Natal no local de nascimento de Jesus em Belém, neste domingo. Com o maior número de pessoas em mais de uma década, autoridades palestinas disseram que estavam rezando para que as comemorações os deixassem mais perto de seu sonho de independência.

Tudo o que sabemos sobre:
papaBento XVISíriamensagem de Natal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.