Desmond Boylan/Efe
Desmond Boylan/Efe

Papa Bento XVI será recebido por Raúl Castro em Havana

Pela agenda oficial, às 19h15 (21h15 de Brasília), o pontífice terá encontro e jantar com bispos cubanos

Efe,

27 de março de 2012 | 11h53

HAVANA - O papa Bento XVI, em seu segundo dia de viagem a Cuba, visita o Santuário de Nossa Senhora da Caridad del Cobre para depois voar para Havana, onde se encontrará com o presidente Raúl Castro.

Joseph Ratzinger, que viajou a Cuba como "peregrino da Caridade", visitará às 9h30 (11h30 de Brasília) o templo religioso que abriga a imagem da padroeira de Cuba, à qual na segunda-feira entregou uma rosa de ouro em sua missa na cidade de Santiago, a primeira das duas em que oficiará na ilha.

Como antecipou na segunda-feira logo após a sua chegada ao país, o papa pedirá à virgem que guie Cuba pelos caminhos "da justiça, da paz, da liberdade e da reconciliação".

A viagem de Bento XVI à ilha ocorre no Ano Jubilar pelos 400 anos da descoberta da imagem de Nossa Senhora da Caridade, padroeira do país e um símbolo de fé e identidade para os cubanos de dentro e fora da ilha.

Posteriormente, o pontífice voará a partir do aeroporto de Santiago de Cuba até Havana, onde à tarde, às 17h30 (19h30 de Brasília) será recebido pelo presidente Raúl Castro.

Pela agenda oficial, às 19h15 (21h15 de Brasília), o pontífice terá encontro e jantar com os bispos cubanos e o séquito que o acompanha em sua viagem na Nunciatura Apostólica de Havana.

É possível que Bento XVI também se encontre com o ex-presidente Fidel Castro, de 85 anos, quem está afastado do poder desde 2006, apesar dessa reunião não figura na agenda oficial da visita.

A visita papal a Cuba coincide com uma nova estadia do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, na ilha, onde se submete a um tratamento de radioterapia contra o câncer, o que gerou especulações sobre a possibilidade de um encontro com o pontífice.

No entanto, o porta-voz vaticano, Federico Lombardi, reiterou na segunda-feira em entrevista coletiva em Santiago de Cuba que "não há nenhum pedido de audiência pessoal do presidente Chávez com o papa" e acrescentou que "se (Chávez) deseja ir à missa (da quarta-feira em Havana) pode fazê-lo como qualquer cidadão".  

Tudo o que sabemos sobre:
PapaCubaSantuário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.