Papa canta para 600 mil católicos

No quarto dia de sua viagem à Ucrânia, o papa João Paulo II finalmente viu-se rodeado por uma multidão do tamanho que esperava em suas missas campais.Mais de 600.000 católicos ucranianos e também poloneses, russos e bielorrusos assistiram à celebração em Lviv. A maior parte do público era de jovens, o que pareceu animar o papa.Durante a missa, uma forte chuva caiu sobre o local. João Paulo II, sorridente, cantou com voz forte e clara uma canção folclórica da Polônia para afastar o mau tempo. A multidão respondeu aplaudindo e agitando bandeiras nas cores da bandeira polonesa.O papa, que falou a maior parte do tempo em polonês, apelou para um espírito de perdão em toda a Europa Oriental, dizendo que os cristãos precisam reconhecer os erros do passado."Que a purificação da memória histórica leve cada um a trabalhar para o triunfo da unidade sobre o que está dividido, de modo a construir um futuro de respeito mútuo, cooperação fraterna e solidariedade verdadeira", disse o pontífice dirigindo-se não só às pessoas, mas também aos governos do Leste Europeu.Ele ainda fez um apelo nacionalista aos jovens que têm abandonado seus países para viver no Ocidente. "Não passem da escravidão do regime comunista para a do consumismo", declarou.Na quinta-feira, João Paulo II termina sua jornada pela ex-república soviética com uma missa, rezada segundo as tradições bizantinas, em que beatificará 23 mártires do comunismo e do nazismo na Ucrânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.