Papa condena luta religiosa na Nigéria

O papa João Paulo II condenou, nesta quarta-feira, uma nova explosão na violência entre cristãos e muçulmanos na Nigéria, classificando-a como "injustificável". João Paulo II, falando em uma audiência na Praça de São Pedro, contou estar rezando para que os nigerianos redescubram "o caminho da irmandade". O papa disse que mais de 200 pessoas morreram e centenas ficaram feridas nos choques. A polícia nigeriana diz que o número de vítimas é "bem menor".

Agencia Estado,

17 Outubro 2001 | 18h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.