Papa condena terror em escola russa

O papa João Paulo II ofereceu sua ?profunda afeição? ao povo russo, após o final sangrento da crise da tomada de reféns numa escola da Ossétia do Norte. ?Mais uma vez, Sua Santidade deplora toda forma de terrorismo e deseja que a espiral de violência e ódio não prevaleça?, diz telegrama enviado do Vaticano às autoridades russas.Condenando o ataque à escola como ?agressão brutal e vil contra crianças e famílias indefesas?, o pontífice oferece sua ?profunda afeição ao povo russo nesta hora de desamparo e angústia?. O papa reza para que ?pensamentos de paz e reconciliação? sejam inspirados em todos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.