Papa deixa Cracóvia de volta a Roma

O papa João Paulo II decolou num jato da LOT-Linhas Aéreas Polonesas de volta a Roma, depois de uma visita de quatro dias a Cracóvia. No aeroporto, ele fez um emocionado discurso de despedida, agradecendo a Deus a oportunidade de ter feito esta viagem a sua pátria. Em nome do episcopado polonês falou o cardeal-primaz Józef Glemp, arcebispo de Varsóvia. Esta foi a oitava visita oficial de Karol Wojtyla à Polônia, em seus quase 24 anos de pontificado. Mas, de fato, foram nove viagens, porque uma das visitas, a de 1991, foi dividida em duas etapas, entre junho e agosto. Para o Vaticano, são oito visitas apostólicas. Para a Conferência dos Bispos da Polônia, foram nove. A caminho do aeroporto, o helicóptero branco com uma faixa vermelha sobrevoou a praça principal de Wadowice, cidade em que o papa nasceu. O aparelho passou três vezes em cima da igreja matriz, num espaço de quatro minutos. Cerca de 10 mil pessoas, segundo a estimativa do padre Jan Jarco, coordenador da manifestação, concentraram-se na praça para saudar o conterrâneo. "Nós te amamos, Santo Padre", dizia uma inscrição em isopor montada em frente à igreja. Corais de crianças e de idosos, uma banda de música e uma pequena orquestra cantaram e tocaram "A Barca", a canção de preferência do papa. Quando o helicóptero se afastou, o povo entoou um refrão - "Viva 100 anos" - depois de uma estrofe de despedida. Muitas pessoas choravam de emoção, acenando para o céu com bandeiras em branco e amarelo e em branco e vermelho, as cores, respectivamente, da Santa Sé e da Polônia. Wadowice, cidade industrial e agrícola de 25 mil habitantes, fica a 50 quilômetros de Cracóvia. Do helicóptero, a 300 metros de altura, João Paulo II viu a igreja e, ao lado dela, a casa em que nasceu. O embarque, previsto para as 18h30 (hora local), atrasou mais de uma hora, porque inesperadamente o papa resolveu visitar os monges de um mosteiro vizinho do aeroporoto. De manhã, João Paulo II celebrou missa na Basílica de Nossa Senhora dos Anjos, em Kalwaria, cidade localizada a 13 quilômetros de Wadowice. Na basílica, João Paulo II pediu a intercessão de Nossa Senhora para que tenha a força necessária, "de corpo e do espírito", para cumprir sua missão.

Agencia Estado,

19 Agosto 2002 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.