Papa denuncia que "forças obscuras" tentam destruir o Líbano

O Papa Bento XVI denunciou nesta quarta-feira, após a celebração da audiência pública, que "forças obscuras" tentam destruir o Líbano, depois do atentado no qual o ministro libanês de indústria, Pierre Gemayel, foi assassinado. Bento XVI condenou o que definiu como "brutal atentado" contra a vida do ministro libanês, membro da confissão cristão maronita. Além disso, o Sumo Pontífice convidou todos os libaneses "a não se deixar derrotar pelo ódio e a se empenhar pela justiça e pela reconciliação", assim como a trabalhar juntos "para construir um futuro de paz".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.