Papa diz a Pelosi que católicos não devem apoiar aborto

O papa Bento XVI disse hoje à líder da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi (Democrata pela Califórnia), uma católica que apoia o direito ao aborto, que os políticos católicos têm o dever de proteger a vida "em todos os estágios de desenvolvimento". Pelosi é a primeira líder do Partido Democrata a se encontrar com Bento XVI desde a eleição de Barack Obama como presidente dos EUA, no ano passado. Obama conquistou a maioria dos votos dos católicos estadunidenses, apesar das diferenças de opinião com o Vaticano sobre o aborto. O Vaticano liberou os comentários do pontífice romano a Pelosi, ao dizer que Bento XVI falou com ela sobre "a dignidade da vida humana, da concepção à morte natural". Essa é uma expressão bastante usada pelo papa quando expressa oposição ao aborto. Um e-mail emitido pelo escritório de Pelosi, que comenta a visita, não faz nenhuma alusão ao aborto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.