Papa diz que ficou chocado e triste com abusos da Igreja

Primeiro pontífice em visita de Estado ao Reino Unido, Bento 16 enfrenta protestos contra postura da Igreja.

BBC Brasil, BBC

16 de setembro de 2010 | 09h06

O papa Bento 16 disse nesta quinta-feira que os escândalos de abusos sexuais envolvendo padres lhe causaram "choque e muita tristeza", e afirmou que a Igreja Católica não agiu com rapidez e firmeza. As declarações foram dadas a jornalistas a bordo do avião que o levou de Roma para Edimburgo, na Escócia.

O papa deu início nesta quinta-feira ao que é a primeira visita de Estado de um líder da Igreja Católica ao Reino Unido - que durará quatro dias. O Vaticano afirma que o objetivo do papa é falar sobre a importância da fé na vida dos britânicos, e não apenas de católicos e anglicanos.

Durante a conversa com jornalistas no avião, o pontífice disse que quer oferecer ajuda "material, psicológica e espiritual" às vítimas de abuso por parte de membros do clero. E também falou sobre os protestos que estão previstos na Grã-Bretanha durante sua visita.

Uma coalizão de grupos anunciou protestos contra a Igreja Católica pela sua postura em relação a temas como aborto e homossexualidade, e diante de escândalos de abuso sexual. Bento 16 disse que a Grã-Bretanha tem uma "grande história de anti-catolicismo", mas que também possui uma "grande história de tolerância".

Encontro com a rainha

Ao chegar à Escócia, ele encontrou-se com a rainha britânica Elizabeth 2ª na residência oficial da família real em Edimburgo. A rainha disse que a visita do Papa é uma oportunidade para "aprofundar a relação" entre católicos e anglicanos.

Ela afirmou ainda que a Igreja Católica traz uma "contribuição especial" na ajuda aos mais pobres pelo mundo.

Em seu primeiro discurso, diante da rainha, Bento 16 pediu que o Reino Unido evite "formas agressivas de secularismo" e mantenha seu histórico respeito às tradições religiosas.

Antes do encontro, Bento 16 foi recebido por uma comitiva liderada pelo duque de Edimburgo, marido da rainha. Em seguida, ele seguiu de carro para a residência de Holyrood House.

Ainda na quinta-feira, Bento 16 seguirá para a cidade de Glasgow, também na Escócia, onde realizará uma missa a céu aberto no parque Bellahouston. Inicialmente, as autoridades esperavam a presença de até 100 mil pessoas, mas as estimativas foram revistas para 65 mil, já que houve pouca procura por ingressos.

Também houve pequena procura por ingressos para a vigília que será realizada no Hyde Park, em Londres, no sábado, e para a missa de beatificação do cardeal John Henry Newman em Birmingham, no domingo.

O governo britânico está gastando mais de US$ 15 milhões de dólares (cerca de R$ 30 mil) com a visita de quatro dias do papa ao país.

Um importante assessor do papa Bento 16, o cardeal Walter Kasper, cancelou sua viagem ao Reino Unido após ter dito, em entrevista a uma revista alemã, que chegar ao aeroporto de Heathrow, em Londres, era como aterrissar em um "país de Terceiro Mundo". Kasper criticou ainda a British Airways, dizendo que quem viaja com a companhia usando um crucifixo pode ser discriminado.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.